CartaExpressa

Orlando Silva: Estabelecimento com caso de racismo tem que ser fechado

‘Lágrimas vão se transformar em revolta, em rebeldia contra o racismo’

Candidato a prefeito no 1° turno, Orlando Silva (PCdoB-SP) defendeu o fechamento de estabelecimentos com casos de racismo, durante discurso na marcha da Consciência Negra em São Paulo.

O deputado federal lamentou a morte de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos espancado até a morte em unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre, na quinta-feira 19.

“Lágrimas vão se transformar em revolta, em rebeldia contra o racismo”, protestou Orlando Silva.

Victor Ohana

Victor Ohana
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , ,

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!