CartaExpressa,Política

Onyx, ministro de Bolsonaro, diz que lockdown não funcionaria porque formigas e pulgas poderiam transmitir o coronavírus

Onyx, ministro de Bolsonaro, diz que lockdown não funcionaria porque formigas e pulgas poderiam transmitir o coronavírus

Afirmações do bolsonarista, entretanto, não encontram qualquer respaldo científico; especialistas apontam a urgência do lockdown

ONYX LORENZONI. FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

ONYX LORENZONI. FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni (DEM), disse nesta quinta-feira  25 que o lockdown não funciona para conter a disseminação da Covid-19. Segundo ele, não é possível confinar os insetos, que poderiam transmitir o vírus.

“Alguém consegue impedir que nas áreas urbanas o passarinho, o cão de rua, o gato, o rato, a pulga, a formiga, o inseto, eles se locomovam? Alguém consegue fazer o lockdown dos insetos? É óbvio que não. E todos eles transportam o vírus, não são contaminados, mas podem transportar o vírus. Podem, é uma possibilidade”, afirmou o ministro de Jair Bolsonaro em entrevista à rádio Jovem Pan.

As declarações de Onyx, entretanto, não encontram qualquer respaldo científico. Especialistas alertam para a urgência do confinamento para reduzir o contágio pelo novo coronavírus e desafogar os sistemas de saúde.

Além disso, a Fundação Oswaldo Cruz informa em seu site que, “até o momento, não foi documentada a transmissão do novo coronavírus por moscas ou outros insetos”.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem