CartaExpressa

‘O que falam no almoço não serve para o jantar’, diz Ciro sobre o PT na PEC dos Precatórios

Na Câmara, o PDT recebeu críticas ao endossar o texto em 1º turno; no 2º, mudou de orientação

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Foto: Nelson Almeida/AFP
O ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Foto: Nelson Almeida/AFP

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, criticou nesta quinta-feira 2 o apoio de senadores do PT à PEC dos Precatórios. A matéria foi aprovada em 2º turno por 61 votos a 10. Após a conclusão da tramitação, a Câmara terá de votar mais uma vez para se manifestar sobre as mudanças no texto.

“Parabéns aos valorosos senadores do PDT que votaram contra essa aberração da PEC dos Precatórios. Uma posição firme e acertada. Já o PT todo votou a favor. O que eles falam no almoço, não serve para o jantar”, escreveu Ciro nas redes sociais.

No PT, votaram a favor da PEC os senadores Jaques Wagner (BA), Paulo Paim (RS), Paulo Rocha (PA) e Rogério Carvalho (SE). Humberto Costa (PE) se absteve ou não compareceu. No PDT, os senadores Weverton (MA) e Acir Gurgacz rejeitaram a proposta, enquanto Cid Gomes (CE) se absteve.

No 1º turno da análise da PEC na Câmara, o PDT deu 15 votos a favor do texto. Após críticas, Ciro suspendeu a pré-candidatura à Presidência e articulou uma mudança de posição. No 2º turno, pedetistas deram cinco votos favoráveis.

Veja como votou cada senador:

rwservlet

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!