CartaExpressa,Política

Não há prejulgamento de ninguém, diz Aziz sobre habeas corpus de Pazuello

Não há prejulgamento de ninguém, diz Aziz sobre habeas corpus de Pazuello

Advogado entrou no STF com pedido para que ex-ministro possa permanecer em silêncio na CPI da Covid

O senador Omar Aziz (PSD-AM). Foto: Pedro França/Agência Senado

O senador Omar Aziz (PSD-AM). Foto: Pedro França/Agência Senado

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), reagiu ao pedido de habeas corpus impetrado no Supremo Tribunal Federal em nome de Eduardo Pazuello, ex-ministro da saúde, para que lhe fosse assegurado o direito de silêncio durante seu depoimento na Comissão.

Por meio de seu perfil do Twitter, Aziz disse esperar que o STF “deixe que a CPI continue seus trabalhos e cumpra sua função”, e negou que exista “prejulgamento” acerca de qualquer pessoa.

“Até agora não há prejulgamento de ninguém. Todos os depoentes estão sendo chamados como testemunhas. Até agora, repito, ninguém é investigado”, finalizou.

 

 

O ex-ministro da Saúde deve depor, depois de pedir pelo adiamento de seu comparecimento ao Senado, no dia 19 de maio, próxima quarta-feira.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

É repórter do site de CartaCapital.

Compartilhar postagem