CartaExpressa,Sociedade

‘Não ganhei um real, mas estou sofrendo ataques’, diz criador do Touro de Ouro em SP

‘Não ganhei um real, mas estou sofrendo ataques’, diz criador do Touro de Ouro em SP

Foto: Reprodução redes sociais

Foto: Reprodução redes sociais

O arquiteto e artista plástico Rafael Brancatelli, responsável pela escultura do Touro de Ouro instalada em frente à Bolsa de Valores de São Paulo, disse que não obteve lucro com a obra, mas recebe “ataques de toda natureza”.

“Quando pensei em fazer essa coisa não imaginava que ia ter essa repercussão”, disse Brancatelli em entrevista ao jornal O Globo. Ele contou que já “cultivava” a ideia e que foi procurado pela B3 e por bancos.

“Não ganhei um real para fazer o touro, porque a ideia criar algo sem fins lucrativos, mas estou sofrendo ataques de toda natureza”, afirmou ainda.

Nos últimos dias, a escultura foi alvo de manifestações. Na quarta-feira 17, o coletivo “Fogo no Pavio” colou cartazes em protesto contra a fome. Na quinta 18, integrantes do “Juntos” escreveram no touro a frase “taxar os ricos”.

Segundo o arquiteto, “todas as obras de arte instaladas nos grandes centros urbanos foram criticadas, para bem ou para mal”, mas essa teria sido produzida com “baixo recurso porque não queria criar um negócio para ostentação”.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem