CartaExpressa

‘Não faço mais campanha com bandido’, diz Ciro sobre posição em 2º turno entre Lula e Bolsonaro

O pedetista, 3º colocado nas pesquisas, afirmou que endossaria a si próprio

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, voltou nesta sexta-feira 3 a indicar que não apoiaria Lula (PT) em um eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro (PL) em outubro.

Questionado sobre como se manifestaria na provável disputa entre o petista e o ex-capitão, Ciro respondeu, em entrevista ao site O Antagonista: “Eu vou apoiar a mim mesmo”.

“Eu, para acordar cedo e aguentar as humilhações, tenho que acreditar firmemente”, emendou o pedetista, que afirmou ter motivos para acreditar ser possível “furar a bolha”. Segundo ele, “mais de um terço dos eleitores que hoje declaram voto no Lula têm como única razão derrotar o Bolsonaro”.

Na sequência, Ciro completou: “Eu não faço mais campanha ao lado de bandido em nenhuma circunstância, seja bandido do PT, seja bandido de Bolsonaro. Nunca mais. Por nenhuma ordem de consideração”.

Uma pesquisa Ipespe divulgada nesta sexta mostra que Lula mantém o resultado registrado na última rodada e segue com 45% das intenções de voto, 11 pontos percentuais à frente de Bolsonaro, que tem 34%, o mesmo desempenho do último levantamento.

Ciro tem o melhor resultado entre os demais candidatos, mas marca apenas 9% das intenções de voto – oscilação positiva de um ponto percentual. Os outros nomes, somados, chegam a 6%. Destes, 3% são eleitores de Simone Tebet (MDB).

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.