CartaExpressa,Política

MPF não encontra irregularidades e arquiva processo sobre compra de respiradores pelo governo do Ceará

MPF não encontra irregularidades e arquiva processo sobre compra de respiradores pelo governo do Ceará

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Por falta de indícios de irregularidades, o Ministério Público Federal arquivou um procedimento que investigava a compra de 700 respiradores pelo governo do Ceará, comandado por Camilo Santana (PT).

Os equipamentos foram adquiridos da China Meheco Corporation. De acordo com o MPF, não há sinais de malversação de recursos públicos ou materialidade de crimes. A 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do órgão avalizou o arquivamento do inquérito instaurado pela Polícia Federal.

A primeira carga, com 200 respiradores, chegou em março do ano passado. Os envios prosseguiram até agosto, quando o Ceará recebeu as últimas 45 unidades.

Cada respirador custou 23 mil dólares. O gasto total chegou a 16,1 milhões de dólares.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem