CartaExpressa

MP denuncia deputado Nikolas Ferreira por transfobia contra estudante

O bolsonarista se referiu a uma menina transexual de 14 anos de idade como um “estuprador em potencial”

O deputado federal Nikolas Ferreira. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

O Ministério Público de Minas Gerais enviou ao Tribunal de Justiça do Estado nesta sexta-feira 7 uma denúncia contra o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) pelo crime de racismo.

A ação tem como base um vídeo publicado pelo parlamentar em julho de 2022, no qual o então vereador de Belo Horizonte discrimina uma jovem trans que estava em um banheiro feminino de uma escola na capital mineira.

Na denúncia, os procuradores do MP concluíram que o bolsonarista agiu de forma discriminatória e pedem a sua condenação por transfobia. De acordo com a legislação, qualquer ato contra pessoas LGBT+ é caracterizado como crime de racismo.

“Como asseverado, a liberdade de expressão não tem caráter absoluto, podendo ser limitada na medida em que dissemina discriminações que possam ser atentatórias a direitos e liberdades fundamentais. Desse modo, não há dúvida de que o discurso transfóbico se aproxima mais de um ataque do que de uma participação num debate de opiniões“, escreveu o MP.

As investigações contra Nikolas se basearam em um procedimento aberto a pedido das vereadoras Bella Gonçalves e Iza Lourenço, ambas do PSOL, sob o argumento de que o parlamentar expôs a adolescente e “incitava posicionamentos contrários à garantia de direitos da população transgênera”.

Os procuradores ainda solicitam que a Justiça o condene à indenização por dano moral coletivo, perca o mandato e tenha os direitos políticos suspensos. 

No vídeo, Nikolas se referiu a uma menina transexual de 14 anos de idade como um “estuprador em potencial” e chamou de ousadia” o fato dela frequentar o banheiro do gênero com a qual se identifica.

Em seu perfil no Twitter, o deputado manteve o comportamento transfóbico e disse esperar a citação pessoal para se defender.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar