CartaExpressa

MP abre inquérito para investigar coronéis da PM de SP que convocaram atos bolsonaristas

‘Um oficial não pode se manifestar acerca de temas estranhos à segurança pública’, explica promotor

O coronel Aleksander Lacerda. Foto: Reprodução/TV TEM
O coronel Aleksander Lacerda. Foto: Reprodução/TV TEM

José Carlos Blat, promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social de São Paulo, instaurou nesta terça-feira 24 um inquérito civil para apurar a conduta de dois coronéis da Polícia Militar que convocaram apoiadores de Jair Bolsonaro para uma manifestação em 7 de setembro.

Tratam-se de Aleksander Lacerda, que era responsável pelo Comando de Policiamento do Interior-7, e Ricardo Nascimento de Mello Araújo, ex-comandante da Rota e presidente da Companhia de Entrepostos e Armazéns de Entrepostos Gerais de São Paulo. As informações foram divulgadas pela GloboNews.

À emissora, Blat afirmou que o objetivo da investigação é apontar se os oficiais violaram o princípio da impessoalidade. “Um oficial da Polícia Militar não pode se manifestar acerca de temas estranhos à segurança pública”, explicou.

Lacerda foi afastado do cargo na segunda-feira 23 pelo governador paulista, João Doria (PSDB). Horas depois, o tucano fez um alerta a outros governadores durante um evento: “Isso que está acontecendo em São Paulo pode acontecer em seus estados. Fiquem atentos. Aqui temos a inteligência da Polícia Civil que indica claramente o crescimento desses movimentos autoritários para criar emparedamento de prefeitos e governadores que defendem a democracia”.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!