CartaExpressa,Política

Mourão: decidir sobre voto impresso compete apenas ao Congresso Nacional

Mourão: decidir sobre voto impresso compete apenas ao Congresso Nacional

HAMILTON MOURÃO, VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA. FOTO: SERGIO LIMA/AFP

HAMILTON MOURÃO, VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA. FOTO: SERGIO LIMA/AFP

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse nesta terça-feira 3 que a discussão sobre o voto impresso, uma obsessão de Jair Bolsonaro, é “mal conduzida”, tanto pelo Executivo quanto pelo Judiciário.

Ao chegar ao Palácio do Planalto nesta manhã, o general afirmou que o debate gerou um “clima de MMA”.

“A discussão não está bem conduzida dos dois lados, tanto do nosso lado, onde eu me incluo, como do lado do Judiciário, que também tá fazendo um ativismo que não lhe compete. Não compete a magistrado dar parecer em relação àquilo que não é responsabilidade dele. A responsabilidade dele é fazer cumprir a lei”, opinou Mourão.

Segundo ele, “interessa que o assunto seja discutido de forma desapaixonada, objetivamente, dentro da única instituição a quem lhe compete definir as regras, que é o Legislativo”.

“E uma vez que o Legislativo aprove isso, compete ao Judiciário fazer e executar. É isso aí. Cada um no seu quadrado. Está havendo algumas invasões aí, a arbitragem vai ter que entrar em campo de vez em quando pra acalmar as coisas”, completou.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem