CartaExpressa

Morre aos 78 anos a atriz e dramaturga Jandira Martini

A atriz ficou conhecida pela participação em grandes sucessos da rede Globo como ‘O Clone’ e ‘América’

A atriz Jandira Martini. Foto: Reprodução/LinkedIn
Apoie Siga-nos no

A atriz e autora Jandira Martini morreu aos 78 anos, na noite da segunda-feira 29. A notícia foi confirmada pelo ator Marcos Caruso, mas causa da morte ainda não foi divulgada.

Segundo afirmou o ator à revista Quem, Jandira faleceu após uma intercorrência enquanto tratava problemas de saúde.

Nas redes sociais, Caruso se despediu da atriz e grande amiga: “Jandira Martini, minha maior amiga e prova de que os opostos se atraem e se completam. Juntos escrevemos peças, roteiros de cinema, séries e novelas. Minha grande confidente, conselheira e responsável pelas minhas maiores gargalhadas. Minha mestra. Sabe quando você passa pela escola na qual você estudou e vê que o prédio foi demolido? Assim me sinto com a sua partida”, escreveu.

Natural da cidade de Santos, em São Paulo, Jandira começou a carreira na televisão aos 21 anos em 1966. A atriz ficou conhecida pela participação em grandes sucessos da rede Globo como O Clone América.

Além da televisão, Jandira também realizou mais de 55 espetáculos e ganhou destaque como autora de comédias. Ela também é fundadora do Royal Bexigas Company, grupo atuante até os dias de hoje em teatros.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar