CartaExpressa

Moro diz ter mais ‘credibilidade’ que os adversários de 2022: ‘Tenho couro grosso’

‘Eu não sou um novato’, afirmou o ex-ministro de Bolsonaro ao tentar relevar a falta de experiência

O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Evaristo Sá/AFP
O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

O provável candidato do Podemos à Presidência em 2022, Sergio Moro, sugeriu nesta quinta-feira 18 ter mais “credibilidade” que o ex-presidente Lula, líder das pesquisas de intenção de voto, e o presidente Jair Bolsonaro. Ele também afirmou não ser “um novato”, apesar da falta de experiência.

Em entrevista à Bloomberg Línea, o ex-juiz disse que, atualmente, “muita gente sente aquele espírito de desolação, de que está tudo perdido”. Ele voltou a criticar, indiretamente, Lula e Bolsonaro.

“Se o cidadão vai no supermercado e só tem dois produtos na prateleira, os dois produtos podem ser ruins, mas ele vai ter que escolher um deles”, afirmou, ao tentar fazer uma analogia com os líderes dos levantamentos. “Precisamos apresentar outros produtos, projetos que tenham credibilidade.”

O ex-ministro da Justiça de Bolsonaro também foi questionado sobre uma possível privatização da Petrobras, que esteve no centro da atuação da Lava Jato, mas não forneceu qualquer resposta conclusiva.

“A Petrobras tem acionistas privados, uma intervenção que vai gerar prejuízos aos interesses dos acionistas certamente vai levar a indenizações bilionárias”, opinou. “É preciso ter um estudo para analisar se cabe privatizá-la. Se sim, como seria esse modelo. Não são respostas absolutas.”

Moro ainda tentou relevar sua falta de vivência política e apontou sua participação na Lava Jato como suposta credencial para ser presidente.

“Eu não sou um novato. Tenho uma carreira que me precede em casos muito difíceis. Fui juiz da Lava Jato, a maior operação de investigação contra a corrupção da história do Brasil”, disse. “Se isso não me dá credibilidade e couro grosso, não imagino o que me daria.”

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.