CartaExpressa

Moro diz que Bolsonaro celebrou libertação de Lula, mas fotos colocam a versão em xeque

‘Ele [Bolsonaro] entendia que aquilo beneficiava ele literalmente’, declarou o presidenciável do Podemos

Jair Bolsonaro entra na disputa com Sergio Moro pelo apoio do União Brasil. 

Foto: AFP
Jair Bolsonaro entra na disputa com Sergio Moro pelo apoio do União Brasil. Foto: AFP

Provável candidato do Podemos à Presidência, o ex-juiz Sergio Moro disse nesta quinta-feira 2 que o presidente Jair Bolsonaro celebrou a libertação de Lula, em 8 de novembro de 2019. O petista permaneceu 580 dias preso em Curitiba.

“O que a gente sabia é que o Planalto, o presidente comemorou quando o Lula foi solto em 2019, porque ele entendia que aquilo beneficiava ele literalmente. Então, ele não trabalhou para manter a execução em segunda instância”, declarou Moro em entrevista à Rádio Jovem Pan Paraná.

A afirmação de Moro contrasta com registros da fotojornalista Gabriela Biló, do jornal O Estado de S.Paulo. Naquele dia, ela fotografou Bolsonaro no momento em que ele teria recebido a notícia da libertação de Lula, durante um compromisso em Goiânia.

Veja as imagens:

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!