CartaExpressa,Política

Moraes concede prisão domiciliar para bolsonarista que ofereceu recompensa ‘pela cabeça’ do ministro

Moraes concede prisão domiciliar para bolsonarista que ofereceu recompensa ‘pela cabeça’ do ministro

O professor estava preso preventivamente desde o dia 6 de setembro em Lages, Santa Catarina

O ministro Alexandre de Moraes (Foto: Rosinei Coutinho / SCO / STF)

O ministro Alexandre de Moraes (Foto: Rosinei Coutinho / SCO / STF)

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a prisão domiciliar do professor bolsonarista Márcio Giovani Niquelate, que ofereceu recompensa ‘pela cabeça’ do ministro na véspera dos atos antidemocráticos de 7 de setembro. A informação é do jornal O Globo deste sábado 23.

O professor estava preso preventivamente desde o dia 6 de setembro em Lages, Santa Catarina. Com a decisão, Moraes permitiu que o bolsonarista vá para a casa e use tornozeleira eletrônica.

Niquelate divulgou em transmissão ao vivo que um empresário estaria oferecendo uma recompensa para quem lhe entregasse a cabeça de Alexandre de Moraes.

“Não vou falar agora quem é, porque podem me torturar, mas tem um empresário grande que tá oferecendo…tem até uma grana federal que vai sair o valor pela cabeça do Alexandre de Moraes, vivo ou morto, pra quem trazer ele. Demorou, mas aconteceu. Agora no Brasil, os ministros do STF vai ser assim, vai ter prêmio pela cabeça deles”, disse o professor durante a live.

As ameaças embasaram o pedido de prisão no inquérito dos atos antidemocráticos.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem