CartaExpressa

Moraes afasta delegado de investigação sobre interferência de Bolsonaro na PF

Na decisão, o ministro do STF também anulou os pedidos de informações feitos por Felipe Leal à corporação

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Foto: Andressa Anholete/AFP
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Foto: Andressa Anholete/AFP

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou nesta sexta-feira 27 o afastamento do delegado Felipe Leal das investigações sobre uma possível interferência política e ilegal do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Na decisão, Moraes também anulou os pedidos de informação feitos por Leal à PF sobre atos do atual diretor-geral da corporação, Paulo Maiurino. O objetivo era incluir no inquérito que corre no STF as decisões de Maiurino que levaram à troca de delegados que trabalharam em investigações sobre o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles.

Para Moraes, no entanto, as diligências estariam fora do escopo inicial da investigação. “Não há, portanto, qualquer pertinência entre as novas providências referidas e o objeto da investigação”, escreveu o ministro. O inquérito foi aberto em abril de 2020, cerca de um ano antes de Maiurino assumir a diretoria-geral da PF.

No despacho desta sexta, Moraes estabelece que o inquérito deve ser encaminhado a Maiurino, que terá de designar um novo delegado para dar sequência às apurações.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!