CartaExpressa

Ministério da Saúde tira presos da lista de prioridade da vacina da Covid-19

População carcerária estava na quarta fase, que também inclui professores, forças de segurança e trabalhadores do sistema prisional

Eduardo Pazuello, ministro da Saúde. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Eduardo Pazuello, ministro da Saúde. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde retirou o grupo da população carcerária da lista prioritária de recebimento da futura vacina para a Covid-19. A informação é do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

A primeira lista havia sido divulgada há pouco mais de uma semana por meio do Plano Nacional de Imunização. Os presos se encontravam na quarta fase, que também inclui professores, forças de segurança e trabalhadores do sistema prisional.

Antes deles, vinham trabalhadores de saúde, pessoas de 75 anos ou mais, idosos em instituições de longa permanência, povos indígenas, pessoas com comorbidades e demais condições médicas desfavoráveis frente ao coronavírus.

CartaCapital

CartaCapital

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!