CartaExpressa

Ministério da Saúde diz ser ‘inadmissível’ não usar cloroquina contra a Covid-19

Ministério da Saúde diz ser ‘inadmissível’ não usar cloroquina contra a Covid-19

Pasta recomendou medicamento sem eficácia comprovada em Manaus, que tem batido recordes de internações e mortes

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Foto: Reprodução/TV Brasil

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Foto: Reprodução/TV Brasil

O Ministério da Saúde considera “inadmissível” o não uso de cloroquina no combate à pandemia do novo coronavírus. A informação é da Folha de S.Paulo.

Em comunicado enviado à prefeitura de Manaus (AM), a pasta pediu autorização para visitar as Unidades Básicas de Saúde destinadas ao tratamento do coronavírus “para que seja difundido e adotado o tratamento precoce como forma de diminuir o número de internamentos e óbitos decorrentes da doença”.

Na segunda-feira 11, o ministro Eduardo Pazuello esteve na capital do Amazonas, estado que tem batido recordes de internações e mortes e sofre com a falta de leitos e de equipamentos.

“Aproveitamos a oportunidade para ressaltar a comprovação científica sobre o papel das medicações antivirais orientadas pelo Ministério da Saúde, tornando, dessa forma, inadmissível, diante da gravidade da situação de saúde em Manaus a não adoção da referida orientação”, diz o documento.

Os remédios defendidos pelo governo federal, como cloroquina e ivermectina, não têm eficácia comprovada no tratamento do coronavírus.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem