CartaExpressa,Política

Milton Ribeiro irá ao Senado esclarecer declarações sobre acesso à universidade e educação inclusiva

Milton Ribeiro irá ao Senado esclarecer declarações sobre acesso à universidade e educação inclusiva

O ministro da Educação chegou a dizer que a universidade deveria ser 'para poucos' e se colocou contra o que chamou de 'inclusivismo'

Ministro da Educação, Milton Ribeiro (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Ministro da Educação, Milton Ribeiro (Foto: Isac Nóbrega/PR)

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, será ouvido pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte, do Senado, na quinta-feira 16, a partir das 9h. Os senadores querem que ele preste esclarecimentos sobre suas declarações relativas o acesso à universidade, — que, segundo ele, deveria ser “para poucos” — e sobre a inclusão escolar de crianças com deficiência

Em entrevista à TV Brasil, no dia 10 de agosto, o ministro se disse contra o ‘inclusivismo’, já que crianças em tais condições poderiam atrapalhar o aprendizado dos outros.

O requerimento para ouvir Milton Ribeiro é de autoria do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) que apontou ‘consternação’ e ‘estranheza geral’ diante as falas do ministro da Educação.

“Deste modo, faz-se necessário que o atual ministro da Educação compareça a este colegiado do Senado Federal, a fim de prestar esclarecimentos sobre sua postura restritiva em relação ao acesso dos cursos superiores e segregacionista com as crianças deficientes, que vão na contramão do ideal de país que procuramos atingir”, colocou o parlamentar.

O evento será interativo: os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pela telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem