CartaExpressa

Mario Frias contrata por R$ 3,6 milhões empresa sem funcionários e com sede em caixa postal, diz jornal

A dona não soube fornecer detalhes do serviço para o qual foi contratada. Limitou-se a dizer que seria para ‘demolir um prédio lá no Rio’

O secretário especial de Cultura, Mario Frias. Foto: Reprodução
O secretário especial de Cultura, Mario Frias. Foto: Reprodução

O secretário especial da Cultura, Mario Frias, contratou sem licitação uma empresa sem funcionários e com sede em uma caixa postal dentro de um escritório virtual. O contrato é de 3,6 milhões de reais. As informações são do jornal O Globo.

De acordo com o veículo, a Construtora Imperial Eireli, da Paraíba, deve prestar serviços de conservação e manutenção do Centro Técnico Audiovisual, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. A empreiteira virtual pertence a Danielle Nunes de Araújo, que chegou a se inscrever para receber o auxílio emergencial em 2020.

Ao Globo, Araújo não soube fornecer detalhes dos serviços para os quais foi contratada. Limitou-se a dizer que seria para “demolir e reconstruir um prédio lá no Rio”.

Além disso, conforme dados do Ministério da Economia, a Imperial não registrou qualquer funcionário em sua última declaração da Relação Anual de Informações Sociais, entregue em 2019, ano de sua fundação. A empresa jamais prestou serviços para o governo federal.

A Secretaria de Cultura não respondeu aos questionamentos do jornal.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!