CartaExpressa

Marcha das Mulheres Indígenas em Brasília é remarcada para evitar confronto com bolsonaristas

Em nota, APIB diz que a decisão visa garantir a segurança das mulheres e crianças presentes na manifestação

Mulheres indígenas participam de mobilização contra o Marco Temporal em Brasília. Foto: Carl de Souza / AFP
Mulheres indígenas participam de mobilização contra o Marco Temporal em Brasília. Foto: Carl de Souza / AFP
Apoie Siga-nos no

A 2ª Marcha das Mulheres Indígenas, prevista para acontecer na manhã desta quinta-feira 9 em meio ao julgamento do Marco Temporal, será remarcada para amanhã, dia 10 de setembro.

Em nota, a Articulação Nacional dos Povos Indígenas do Brasil diz que a decisão tem como objetivo garantir a segurança de mulheres e crianças diante da presença de grupos extremistas pró-Bolsonaro na mobilização que ocorre desde 7 de setembro em Brasília.

“O Marco temporal é uma aberração jurídica, elaborada por aqueles que financiam essas manifestações antidemocráticas […] que tentam calar nossa voz, subjugar nossos corpos, assim como já fizeram no passado”, esclarece a nota da APIB, escrita em conjunto com a Articulação Nacional das Mulheres Indígenas Guerreiras da Ancestralidade, a Anmiga

Lideranças indígenas estão acampadas na capital federal desde o dia 22 de agosto para acompanhar o julgamento do Marco Temporal. Segundo informações do jornal Correio Brazilienseum grupo de bolsonaristas armados tentou, na madrugada do dia 7, invadir o local onde eles estão alojados, em frente ao prédio da Funarte, no Eixo Monumental. Há também relatos de ‘buzinaços’ e ofensas racistas contra indígenas.

Caio César

Caio César
Estagiário de CartaCapital

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.