CartaExpressa,Política

Mandetta deixou pistas para responsabilizar o governo Bolsonaro pela tragédia

Mandetta deixou pistas para responsabilizar o governo Bolsonaro pela tragédia

Para Humberto Costa, ex-ministro corroborou com a tese de que o presidente adotou uma linha de favorecer o contágio geral da população

Mandetta durante o depoimento na CPI. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Mandetta durante o depoimento na CPI. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Humberto Costa (PT-PE), membro da CPI da Covid, avalia que o depoimento do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta na Comissão “deixa pistas” para que parlamentares possam caracterizar o governo do presidente Jair Bolsonaro como ” indiferente ao sofrimento da população e responsável pela tragédia que estamos vivendo hoje”.

“Mandetta corroborou com a tese de que o presidente adotou uma linha de favorecer o contágio geral da população para fazer o País chegar a uma imunidade de rebanho, com todas as consequências disso, inclusive as mais de 400 mil mortes”, afirmou o senador em conversa com CartaCapital na terça-feira 4.

 

 

Costa acrescenta ainda que as declarações de Mandetta são relevantes porque citam os papéis desempenhados pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pelos  filhos do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, durante a crise sanitária.

“Foi importante ele falar do Guedes que, naquele período, corroborava a tese por questões econômicas para evitar gastos com vacinas e leitos de UTIs e e ter denunciado os filhos de Bolsonaro pela participação ativa no processo negativo de enfrentamento da Covid-19”.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editor do site de CartaCapital

Compartilhar postagem