CartaExpressa

Mais de 500 mil pessoas que receberam a 1ª dose não tomaram a 2ª

Mais de 500 mil pessoas que receberam a 1ª dose não tomaram a 2ª

Taxa do chamado abandono vacinal no Brasil é de 14%

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Mais de meio milhão de pessoas que receberam a primeira dose da Coronavac no Brasil não retornaram para receber a segunda, o que, segundo os cientistas, pode comprometer a proteção da vacina. De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, há um abandono vacinal de 14,13% no caso da Coronavac.

O levantamento do jornal olhou só para a Coronavac porque o intervalo entre doses do imunizante de Oxford/Astrazeneca é de 90 dias —as taxas de abandono dessa vacina, portanto, só podem ser calculadas a partir do final deste mês.

A Coronavac é a principal vacina contra Covid-19 aplicada no País. No primeiro mês de aplicação dos imunizantes, 7 em cada 10 vacinados receberam a vacina produzida pelo Instituto Butantan.

 

 

No primeiro mês de vacinação no País, 4 milhões de brasileiros receberam a primeira dose da Coronavac. A segunda dose teria de ser ministrada até 28 dias após a primeira. A autorização emergencial da Anvisa para Coronovac define a aplicação da segunda dose em um intervalo de 14 a 28 dias após a primeira etapa da imunização.

Até a última quinta-feira, 8, ou seja, mais de 45 dias após o primeiro mês de vacinação no Brasil, 562,2 mil desses vacinados não haviam retornado para receber a segunda dose da Coronavac.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem