CartaExpressa

Maioria do STF condena mais 15 pessoas por participação no 8 de Janeiro

Resta, porém, definir a duração das penas a serem impostas aos bolsonaristas

Foto: Antonio Augusto/SCO/STF
Apoie Siga-nos no

O Supremo Tribunal Federal formou maioria para condenar mais 15 acusados de envolvimento nos atos golpistas de 8 de Janeiro. O julgamento ocorre no plenário virtual, sem a necessidade de reuniões presenciais, e termina na noite desta sexta-feira 23.

Ainda não há, porém, uma definição sobre a punição. O relator, Alexandre de Moraes, defendeu penas que variam entre 14 e 17 anos de prisão. Acompanharam essa dosimetria os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Cármen Lúcia.

Cristiano Zanin também votou por condenar os 15 réus, mas propôs penas menores. Ele foi seguido por Edson Fachin.

A condenação se refere aos crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, associação criminosa armada, dano qualificado e deterioração de patrimônio tombado.

Até aqui, o STF condenou 86 pessoas pelo 8 de Janeiro. Ao todo, o Tribunal recebeu 1.345 denúncias contra envolvidos nos atos, apresentadas pelo Ministério Público Federal.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar