CartaExpressa,Política

Maia garante voto em Lula em um 2º turno contra Bolsonaro

Maia garante voto em Lula em um 2º turno contra Bolsonaro

Rodrigo Maia e Luka. Fotos:  Sergio Lima/AFP e FILIPPO MONTEFORTE/AFP

Rodrigo Maia e Luka. Fotos: Sergio Lima/AFP e FILIPPO MONTEFORTE/AFP

O deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), ex-presidente da Câmara, confirmou nesta segunda-feira 7 que votará no ex-presidente Lula (PT) caso ele enfrente Jair Bolsonaro no 2º turno das eleições de 2022.

“Eu não tendo a votar nulo ou branco, tenho sempre posições. No 2º turno, entre o candidato que eu considero democrático – que tem avanços importantes no Brasil, mas cometeu erros também – e outro que eu acho que não respeita as instituições democráticas, é óbvio que vou votar pela democracia”, disse Maia em entrevista ao UOL.

“Se esse fosse o segundo turno, com certeza [votaria em Lula]”, garantiu.

Maia também avaliou que um possível ‘excesso’ de candidaturas de ‘centro’ pode favorecer a ascensão de Lula e Bolsonaro ao 2º turno. Ele citou especificamente o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM).

“Não há espaço para Ciro, Doria, Eduardo Leite e mais Mandetta. Quem quer construir quatro candidaturas vai destruir o centro e favorecer a polarização. Sei que é difícil, mas está na hora de todo mundo sentar na mesa, construir uma regra, um programa, e basear depois a escolha de um nome. Ninguém pode imaginar que Bolsonaro terá menos de 20% no 1º turno, e Lula menos de 30%”, analisou o parlamentar.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem