CartaExpressa

Lula e nove ministros voltam ao Rio Grande do Sul neste domingo

Pimenta e o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, já estão no estado para instalar um escritório de monitoramento especial para acompanhar o caso

Porto Alegre, RS, Brasil 03/05/2024: Centro histórico alagado pela elevação do Guaíba. Foto: Cesar Lopes/ PMPA
Apoie Siga-nos no

O ministro da Secretaria de Comunicação Social, a Secom, Paulo Pimenta, afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e nove ministros retornarão ao Rio Grande do Sul neste domingo 5, para acompanhar as medidas emergências tomadas devido às fortes chuvas no estado.

“O presidente Lula agora há pouco confirmou a sua vinda ao RS no domingo, amanhã”, destaca Pimenta em vídeo publicado nas redes sociais. “Lula vem com uma forte presença do governo, vem especialmente para se reunir com o governador Eduardo Leite para ampliar a determinação e o compromisso do governo federal em apoiar o Estado do Rio Grande do Sul neste momento dramático”, conclui.

Lula esteve no RS na quinta-feira 2, momento em que reforçou que o governo não medirá esforços e nem recursos para minimizar os impactos das chuvas torrenciais no estado.

Pimenta e o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, já estão no estado para instalar um escritório de monitoramento especial para acompanhar o caso. A prioridade é conduzir, com o apoio da polícia e dos bombeiros, o resgate a pessoas em locais de risco e a assistência aos que estão em abrigos.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), fez um apelo na manhã deste sábado para que moradores de áreas de risco deixem suas casas e busquem abrigo. O alerta ocorre após o avanço das águas do rio Jacúi, que cruza cidades da região metropolitana de Porto Alegre.

Entre as áreas de maior risco estão as cidades de Guaíba, Eldorado do Sul e Canoas. Leite destacou que o rio já não respeita mais as curvas de seu leito e a água atravessa as cidades de Guaíba e Eldorado em direção a Canoas.

Racionamento e medidas emergenciais em Porto Alegre

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, pediu neste sábado 4 para que a população racione o consumo de água, diante da interrupção no funcionamento de quatro das seis estações de tratamento de água operadas pela Departamento Municipal de Água e Esgotos.

A cidade enfrenta diversos focos de enchentes e inundações após o lago Guaíba, que atravessa a cidade, ter ultrapassado a cota de inundação e superado os cinco metros, maior nível já registrado.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.