CartaExpressa

Luis Miranda divulga o nome do auxiliar de Bolsonaro a quem alertou sobre ‘corrupção pesada’

Ao site Metrópoles, o deputado federal diz que se trata de um Capitão de Corveta da Marinha

Luis Miranda e Bolsonaro. Foto: Reprodução
Luis Miranda e Bolsonaro. Foto: Reprodução

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), que prestará depoimento à CPI da Covid nesta sexta-feira 25, revelou ao jornalista Igor Gadelha, do site Metrópoles, o nome do auxiliar do presidente Jair Bolsonaro a quem teria avisado sobre uma possível fraude nas negociações pela vacina indiana Covaxin.

Segundo o deputado, trata-se de Jonathas Diniz Vieira Coelho, Capitão de Corveta da Marinha. As mensagens trocadas foram enviadas por Miranda ao mesmo veículo na quarta-feira 23.

“Avise ao PR [presidente da República] que está rolando um esquema de corrupção pesado na aquisição das vacinas dentro do Ministério da Saúde. Tenho provas e as testemunhas. Sacanagem da porra… a pressão toda sobre o presidente e esses ‘FDPs’ roubando”, escreveu o parlamentar às 12h55 do dia 20 de março. Como resposta, o auxiliar de Bolsonaro mandou um emoji da bandeira do Brasil.

Uma hora depois, Miranda insistiu: “Não esquece de avisar o presidente. Depois, não quero ninguém dizendo que eu implodi a República. Já tem PF e o caralho no caso. Ele precisa saber e se antecipar”. Da mesma forma, a resposta veio com uma bandeira.

Segundo o Metrópoles, em 22 de março Miranda encaminhou documentos para o mesmo número do ajudante de ordens presidencial. “Meu irmão quer saber do presidente da República como agir”.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!