CartaExpressa,Política

Luciano Hang é convocado a depor na CPI da Covid na próxima quarta-feira

Luciano Hang é convocado a depor na CPI da Covid na próxima quarta-feira

Empresário será ouvido sobre a fraude na certidão de óbito da sua mãe Regina Hang e a participação no gabinete paralelo

Empresário Luciano Hang. Foto: Reprodução/SBT

Empresário Luciano Hang. Foto: Reprodução/SBT

O empresário bolsonarista Luciano Hang, dono da Havan, terá que depor na CPI da Covid no Senado na próxima quarta-feira 29. A convocação foi aprovada em sessão da comissão na manhã desta quinta-feira 23.

Hang terá que explicar a falsificação da certidão de óbito da própria mãe, Regina Hang, para defender o chamado tratamento precoce, ineficaz contra a Covid-19.

A fraude, que foi realizada na Prevent Senior, é apontada em um dossiê que foi entregue à comissão e comprova diversas ocultações de mortes por Covid-19 para alterar resultados de um estudo que indicava medicamentos do ‘kit covid’ como solução para a doença.

O caso foi usado por Jair Bolsonaro e outros aliados, como o próprio Hang, para defender o uso dos medicamentos ineficazes no combate à doença. A suspeita é de que o estudo fraudulento tenha sido feito a pedido do presidente.

O empresário bolsonarista ainda terá que explicar qual o seu papel no chamado gabinete paralelo, responsável por aconselhar Bolsonaro na condução da pandemia. O grupo é acusado de indicar posturas negacionistas e ineficazes, como o tratamento precoce e a imunidade de rebanho.

O atraso na vacinação também é atribuído à atuação do gabinete do qual Hang seria integrante junto com outros empresários como Carlos Wizard e médicos como Nise Yamaguchi e Paolo Zanotto.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem