CartaExpressa

Lewandowski nega pedido para investigar Lula por declaração sobre protestos contra parlamentares

Em evento, o petista afirmou que atos em frente ao Congresso ‘não movem uma pestana de um deputado’ e sugeriu outras formas de pressão

Foto: Ricardo Stuckert
Foto: Ricardo Stuckert
Apoie Siga-nos no

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou um pedido apresentado por deputados bolsonaristas para investigar o ex-presidente Lula. A solicitação dos parlamentares se baseava em uma declaração do petista durante um evento da Central Única dos Trabalhadores no início deste mês.

Na ocasião, o petista afirmou que atos em frente ao Congresso Nacional “não movem uma pestana de um deputado” e sugeriu outras formas de pressionar os parlamentares.

Os deputados alegaram que Lula “praticou o crime previsto de incitação à abolição violenta do Estado Democrático de Direito e perseguição”.

Lewandowski anotou em seu despacho que Lula não tem cargo que lhe conceda foro no STF e afirmou que a matéria jornalística citada no pedido “se limita à transcrição de alguns poucos fragmentos de declarações supostamente proferidas durante evento de caráter político eleitoral, de resto, totalmente descontextualizadas”.

Disse Lula na CUT: “Quando a gente está dentro do Plenário, a gente não sabe se está chovendo lá fora, se está caindo canivete aberto, se está caindo granizo, a gente não sabe se estão xingando a gente ou xingando o presidente. Você só vai saber dos atos quando chegar em casa e ligar a televisão”.

(Com informações da Agência O Globo)

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.