CartaExpressa

Kassio Nunes vota pela manutenção da suspeição de Moro

Placar é de 2 a 1 a favor de manter a decisão da Segunda Turma; assista ao vivo

Apoie Siga-nos no

O ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, votou nesta quinta-feira 22 para manter a declaração de parcialidade do ex-juiz Sergio Moro contra o ex-presidente Lula no caso do triplex do Guarujá, já decida pela Segunda Turma no mês passado.

Assim, Kassio Nunes se junta a Gilmar Mendes e diverge do relator Edson Fachin. Até aqui, o placar é dois a um a favor da manutenção da suspeição.

“A decisão deste processo não poderia rescindir o que restou julgado em outro órgão deste tribunal, a Segunda Turma. E digo isso com a convicção de quem naquele julgamento restou vencido, votando pelo não reconhecimento da suspeição alegada”, disse o novato ministro.

Assista à sessão ao vivo:

Leonardo Miazzo

Leonardo Miazzo
Editor do site de CartaCapital. Twitter: @leomiazzo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.