CartaExpressa

Kakay: A parcialidade do juiz Moro e do seu bando está sacramentada

Kakay: A parcialidade do juiz Moro e do seu bando está sacramentada

SERGIO MORO, EX-MINISTRO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA. FOTO: SERGIO LIMA/AFP

SERGIO MORO, EX-MINISTRO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA. FOTO: SERGIO LIMA/AFP

O criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, comentou sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal de considerar o ex-ministro Sergio Moro parcial em votação nesta terça-feira 3. Por três votos a dois, a maioria da Segunda Turma do STF decidiu pela parcialidade do então juiz ao conduzir o processo que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) envolvendo um tríplex no Guarujá.

 

 

“Aquilo que defendemos nos últimos 5 anos, a parcialidade do juiz Moro e do seu bando, está agora sacramentado pela Corte Suprema”, afirmou. “O que se decidiu foi que neste julgamento do HC se pôde aferir, pela via escolhida, que o juiz Moro foi PARCIAL e, sem dúvida, instrumentalizou o Poder Judiciário. Ele e os procuradores que ele coordenava.”

O criminalista frisou que a investigação criminal contra o juiz Moro e os procuradores “deve e tem que continuar”. “O ex-juiz não pode mais responder no Conselho Nacional de Justiça, pois está aposentado. Mas, à toda evidência, ele deve responder em procedimentos criminais. Ninguém está acima da lei”, colocou.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem