CartaExpressa,Justiça,Política

Justiça do Rio quebra sigilo telefônico de ex-assessores de Carlos Bolsonaro

Justiça do Rio quebra sigilo telefônico de ex-assessores de Carlos Bolsonaro

Investigadores terão acesso ao histórico de chamadas telefônicas, dados cadastrais, conexões de wi-fi, localização e antenas

Justiça do Rio quebra sigilo telefônico de ex-assessores de Carlos Bolsonaro

A 1ª Vara Criminal Especializada do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra de sigilo telefônico de 11 ex-funcionários do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos). A informação é da jornalista Juliana Dal Piva, do UOL. A decisão, que é de 24 de maio, teve como base pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ).

De acordo com o juiz Marcello Rubioli, que anteriormente autorizou a quebra de sigilos bancário e fiscal do vereador, foram identificados “indícios rotundos de atividade criminosa em regime organizado” no gabinete de Carlos.

Com a decisão, os investigadores terão acesso ao histórico de chamadas telefônicas, dados cadastrais, conexões de wi-fi, localização e antenas usadas pelos assessores.

O vereador é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro pela prática da “rachadinha” e pela suspeita de uso de funcionários fantasmas

As investigações indicam que assessores nomeados em seu gabinete nunca exerceram de fato essas funções.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem