CartaExpressa

Justiça do Rio proíbe governo federal de atentar contra a dignidade de Paulo Freire

Justiça do Rio proíbe governo federal de atentar contra a dignidade de Paulo Freire

Se estivesse vivo, o patrono da educação brasileira completaria 100 anos no domingo 19

Foto: MST

Foto: MST

A Justiça Federal do Rio de Janeiro proibiu que o governo federal pratique qualquer ato atentatório a dignidade de Paulo Freire, patrono da educação brasileira que, se estivesse vivo, completaria 100 anos no domingo 19.

A decisão liminar da juíza Geraldine Vital atende a um pedido do Movimento Nacional de Direitos Humanos. No pedido, o MNDH argumentou que o governo promove “movimentos desqualificadores” contra o filósofo e educador, que acaba por receber ofensas e críticas injustificadas.

O movimento cita, por exemplo, o fato de em 2019 o governo federal ter retirado uma homenagem a Freire de uma plataforma da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior, Capes. Já em seu plano de governo, apresentado em 2018, Jair Bolsonaro falava sobre a intenção de ‘expurgar a ideologia de Paulo Freire da educação’.

Em sua decisão, a juíza destacou que a liberdade de expressão “constitui direito fundamental” para a “estrutura democrática do Estado Brasileiro”, mas exige responsabilidade “de cada um pelos abusos que cometer”. A Advocacia Geral da União ainda pode apresentar recurso contra a liminar.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem