CartaExpressa,Política

Ivermectina deve ser excluída de tratamento em Natal, ordena Justiça

Ivermectina deve ser excluída de tratamento em Natal, ordena Justiça

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB). Foto: Reprodução/Facebook

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB). Foto: Reprodução/Facebook

A Justiça do Rio Grande do Norte determinou nesta sexta-feira 7 que a prefeitura de Natal exclua a ivermerctina do protocolo de tratamento de pacientes com Covid-19 na capital potiguar. A decisão também ordena que a administração municipal pare de fazer propaganda do remédio como prevenção ao coronavírus.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), ainda deve ser intimado. A Justiça entendeu que o ato pode evidenciar que o poder municipal “está a adotar e incorporar, como regra, sem base em evidência científica, um tratamento oficial para a Covid-19, e que pode confundir ou gerar expectativas que resultem frustrantes nas pessoas”.

A decisão, do juiz Cícero Martins de Macedo Filho, da 4ª Vara da Fazenda Pública, responde ao pedido do senador Jean-Paul Prates (PT-RN), movido no fim de abril. O petista diz ter tomado conhecimento de que a Secretaria de Saúde da cidade orientou, por documento oficial, o uso da ivermectina para prevenção e tratamento da Covid-19.

Jean-Paul Prates também havia ingressado no Ministério Público do Rio Grande do Norte, em janeiro, com uma denúncia de atentado à saúde coletiva por parte do prefeito tucano, que defendeu a orientação do remédio em uma rádio, justifica o senador. A notícia de fato está em tramitação.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem