CartaExpressa,Política

Imperial College: Taxa de transmissão da Covid no Brasil volta a subir

Imperial College: Taxa de transmissão da Covid no Brasil volta a subir

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A taxa de transmissão da Covid-19 subiu de 0,99 na semana passada para 1,06 nesta semana, de acordo com um relatório divulgado nesta terça-feira 23 pelo Imperial College, de Londres. Isso significa que cada 100 pessoas infectadas transmitem o vírus para outras 106. Pela margem de erro, esse índice pode variar entre 0,78 e 1,12.

 

 

O Rt representa o potencial de disseminação da doença: se ele estiver abaixo de 1, indica que há um recuo; se estiver acima de 1, aponta o avanço da contaminação.

O Brasil tem, segundo dados atualizados na noite da segunda 22 pelo consórcio de veículos de imprensa, 129.703.343 pessoas que completaram o 1º ciclo vacinal (60,8% da população). O Conselho Nacional de Secretários de Saúde confirmou 123 mortes entre domingo e segunda, o que leva a média móvel a 205. O total de vítimas fatais é de 612.782.

Apesar de a situação no País ter melhorado significativamente nos últimos meses, a diretora-geral adjunta de acesso a medicamentos e produtos farmacêuticos da Organização Mundial da Saúde, a médica Mariângela Simão, pondera que “a vacinação sozinha não consegue conter transmissão”, o que representa a necessidade de monitorar a situação epidemiológica e, eventualmente, adotar medidas restritivas.

“Me preocupa bastante quando vejo no Brasil a discussão sobre o Carnaval. É uma condição extremamente propícia para o aumento da transmissão comunitária. Precisamos planejar as ações para 2022”, alertou Simão, na segunda 22, em um evento realizado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem