CartaExpressa

Governo sabia de ineficácia da cloroquina desde agosto

Governo sabia de ineficácia da cloroquina desde agosto

Os documentos que comprovam que o Planalto recebeu a informação foram entregues à CPI da Covid pela deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS)

Foto: EVARISTO SÁ/AFP

Foto: EVARISTO SÁ/AFP

A deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) encaminhou à CPI da Covid documentos que mostram que o governo federal sabia, desde agosto de 2020, da ineficácia da cloroquina no combate ao coronavírus. As informações são da Folha de S. Paulo.

Os documentos revelam que as autoridades brasileiras foram informadas de que os estudos com o medicamento foram paralisados por falta de evidências sobre sua eficácia. O informe foi feito via telegrama, recebido do Itamaraty, em 24 de agosto de 2020, conforme revela os documentos entregues pela deputada à CPI.

Na mensagem, a Missão Permanente do Brasil junto à Organização das Nações Unidas informou ao governo federal sobre uma conferência da Organização Mundial da Saúde, em que a cientista-chefe da organização falou sobre a ineficácia da cloroquina.

Outro telegrama entregue pela deputada à Comissão traz novas evidências do atraso do governo federal na aquisição das vacinas do consórcio internacional Covax Facility. A demora é um dos alvos do inquérito na CPI.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem