CartaExpressa,Política

Governo Bolsonaro gastou R$ 23 milhões para divulgar ‘tratamento precoce’, indica documento

Governo Bolsonaro gastou R$ 23 milhões para divulgar ‘tratamento precoce’, indica documento

(Foto: Isac Nóbrega/PR)

(Foto: Isac Nóbrega/PR)

O governo de Jair Bolsonaro, por meio do Ministério da Saúde, gastou 23,3 milhões de reais em campanhas de divulgação de um suposto ‘tratamento precoce’ contra a Covid-19. Bolsonaro defende desde o início da pandemia remédios comprovadamente ineficazes.

O valor consta em documento enviado pela gestão federal à CPI da Covid e obtido pela TV Globo. Entre os gastos, chamam a atenção os 52 mil reais em passagens e diárias para médicos que foram a Manaus defender a cloroquina, cuja inutilidade contra o novo coronavírus é demonstrada cientificamente.

Conforme o ofício da Saúde, a Assessoria de Comunicação Social da pasta gastou 3,4 milhões de reais em propaganda do ‘tratamento precoce’. Já a Secretaria de Comunicação da Presidência gastou 19,9 milhões.

Em nota à emissora o Ministério da Saúde afirmou que não veiculou peças sobre tratamento precoce, mas sobre “atendimento imediato”.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem