CartaExpressa,Saúde

Governo Bolsonaro corta em 10 milhões a previsão de doses de vacinas para abril

Governo Bolsonaro corta em 10 milhões a previsão de doses de vacinas para abril

A queda na projeção se dá em meio à indefinição sobre o comando da Saúde

Marcelo Queiroga e Eduardo Pazuello. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Marcelo Queiroga e Eduardo Pazuello. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Ministério da Saúde, ainda sob o comando do general Eduardo Pazuello, apresentou nesta terça-feira 23 um novo cronograma de entrega de vacinas contra a Covid-19. O total de doses previstas para abril caiu de 57,1 milhões para 47,3 milhões, segundo o jornal O Globo.

Até o dia 30 de abril, a pasta espera disponibilizar 21,1 milhões de doses do imunizante de Oxford. Na semana passada, o cronograma previa 30 milhões. O governo também não conta mais com um milhão de doses da vacina da Pfizer.

A pasta ainda considera 8 milhões de doses da Precisa, que produz a indiana Covaxin em parceria com a Bharat Biotech. A vacina, no entanto, ainda não teve seu uso emergencial avalizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

A queda na projeção de vacinação se dá em um contexto de incertezas no Ministério da Saúde. Pazuello segue oficialmente no cargo, embora sua substituição pelo cardiologista Marcelo Queiroga já tenha sido anunciada há mais de uma semana pelo presidente Jair Bolsonaro.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem