CartaExpressa,Política

General Joaquim Silva e Luna é aprovado para o conselho da Petrobras

General Joaquim Silva e Luna é aprovado para o conselho da Petrobras

A decisão, tomada em assembleia-geral extraordinária, abre caminho para o militar assumir a presidência da estatal

Jair Bolsonaro e o general Silva e Luna. Foto: Mauro PIMENTEL/AFP

Jair Bolsonaro e o general Silva e Luna. Foto: Mauro PIMENTEL/AFP

O general Joaquim Silva e Luna foi aprovado nesta segunda-feira 12 para integrar o conselho de administração da Petrobras, uma etapa fundamental para que ele se converta em presidente da estatal por indicação do presidente Jair Bolsonaro.

A empresa realizou uma assembleia-geral extraordinária que confirmou também a destituição do atual presidente, Roberto Castello Branco.

A assembleia elegeu ainda Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Sonia Julia Sulzbeck Villalobos, Cynthia Santana Silveira, Marcio Andrade Weber, Murilo Marroquim de Souza, Ruy Flaks Schneider e Marcelo Gasparino da Silva.

Com exceção de Gasparino da Silva, todos os novos membros do conselho foram indicados pelo governo Bolsonaro.

Silva e Luna foi escolhido por Bolsonaro em 19 de fevereiro, um dia depois de o presidente criticar a gestão da Petrobras pelas altas nos preços dos combustíveis.

“Nesses dois meses nós vamos estudar uma maneira definitiva de buscar zerar o imposto para ajudar a contrabalancear esses aumentos, no meu entender excessivo, da Petrobras. Mas eu não posso interferir, nem iria interferir na Petrobras, se bem que alguma coisa vai acontecer na Petrobras nos próximos dias, você tem que mudar alguma coisa, vai acontecer”, disse à época o presidente em transmissão nas redes sociais.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem