CartaExpressa

Funcionário do Carrefour fica 36 horas preso em elevador de carga

Funcionário do Carrefour fica 36 horas preso em elevador de carga

O homem que, segundo a família toma remédios controlados, foi libertado na segunda-feira e chegou a ser dado como desaparecido

Créditos: G1 Santos

Créditos: G1 Santos

Um funcionário de uma loja do Carrefour, em Santos, litoral de São Paulo, ficou 36 horas preso no elevador  de carga da unidade, que deixou de funcionar. O caso aconteceu no sábado e o homem de 27 anos só foi encontrado no início do expediente na segunda-feira 27.

Familiares da vítima chegaram a anunciar o seu desaparecimento depois que ele não retornou para casa após o fim do dia. O supermercado chegou a funcionar no domingo 26, mas os demais funcionários também não suspeitaram da presença do homem no elevador de cargas que, segundo o estabelecimento, não gritou para pedir ajuda.

De acordo com o Carrefour a entrada de pessoas no elevador é proibida sendo a área reservada ao transporte de pallets e mercadorias. Uma investigação interna do supermercado apura qual o motivo do funcionário ter entrado no equipamento. Além disso, uma equipe de manutenção foi acionada e apura qual a causa do elevador ter deixado de funcionar.

O homem, que toma remédios controlados, teria chegado a mandar mensagens para a sua mãe no sábado dizendo que não dormiria em casa, mas sem especificar o motivo para não preocupá-la. Resgatado, o homem passa bem, está com a família e não foi trabalhar nesta terça-feira 28. O Carrefour afirmou que ele foi encaminhado a um hospital, realizou exames, e ainda colocou que disponibilizará uma assistente social para apoio psicológico. A família não registrou boletim de ocorrência sobre o caso.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem