CartaExpressa,Política

Folha compara Lula a Bolsonaro e O Globo se refere a ‘pequeno ditador’

Folha compara Lula a Bolsonaro e O Globo se refere a ‘pequeno ditador’

Editoriais criticam declarações do ex-presidente sobre Ortega na Nicarágua e Merkel na Alemanha

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os editoriais desta quarta-feira 24 dos jornais O Globo e Folha de S. Paulo criticaram o ex-presidente Lula (PT) após o petista comparar a longevidade no poder de Daniel Ortega, da Nicarágua, a de Angela Merkel, na Alemanha.

As respostas do petista viraram combustível para que as publicações voltassem a compará-lo com o presidente Jair Bolsonaro.

“Agrada-se assim à militância fiel e ideológica, correndo-se o risco de suscitar a repulsa dos demais eleitores. De maneira mais tosca, é o que faz Bolsonaro também”, escreve a Folha.

“Lá pela tantas, Lula deixou escapar a seguinte frase: ‘Todo político que começa a se achar imprescindível ou insubstituível começa a virar um pequeno ditador’. Se Lula se julga mesmo tão infalível assim, talvez fosse o caso de começar a ouvir os conselhos do próprio Lula”, sugere O Globo.

Em texto publicado nesta quarta-feira 24 no site de CartaCapital, o cientista político Claudio Couto, do blog Fora da política não há salvação, afirma que há resistência na esquerda em reconhecer governos autoritários em Cuba, Nicarágua e Venezuela.

“Para quem está no campo da esquerda, denunciar a natureza autoritária desses regimes é custoso: sua honestidade é posta em dúvida, suas intenções se tornam suspeitas e seus argumentos são desqualificados com base em sofismas”, diz.

“A defesa persistente que Lula e outros da esquerda fazem dos autoritarismos de seu lado do espectro ideológico não é indicador de um perigo autoritário que eles próprios representem, mas de uma brutal incoerência”, acrescenta.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem