CartaExpressa

Flávio não descarta reação violenta de apoiadores em caso de derrota de Bolsonaro

Senador diz que presidente não incentivará, mas questiona: ‘Como a gente tem controle sobre isso? Uma parte considerável da opinião pública não acredita no sistema de urnas eletrônicas’

Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Apoie Siga-nos no

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) afirmou que o seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (PL), não tem intenção de dar um golpe em caso de derrota na eleição de outubro deste ano, mas alertou que não tem controle sobre a reação dos apoiadores.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada nesta quinta-feira 30, o parlamentar cobrou uma posição do Tribunal Superior Eleitoral sobre as recomendações feitas pelas Forças Armadas para as urnas eletrônicas.

“Essa resistência do TSE em fazer o processo mais seguro e transparente obviamente vai trazer uma instabilidade. E a gente não tem controle sobre isso”, disse o senador. “Uma parte considerável da opinião pública não acredita no sistema de urnas eletrônicas”.

As declarações reforçam o embate travado entre o governo federal e membros do Tribunal Superior Eleitoral e Supremo Tribunal Federal. Nos últimos dias, ministros das Cortes têm refutado qualquer possibilidade de golpe em duros recados a Bolsonaro.

“Vocês podem confiar que quem ganhar, vai assumir. Não vai ter risco nenhum porque o Supremo vai estar atento a isso”, teria dito o presidente do STF, Luiz Fux, a deputados nesta semana.

Já Edson Fachin, que preside o TSE, reforçou que a Justiça Eleitoral vai realizar eleições íntegras, seguras e pacíficas.

Sobre a possibilidade de apoiadores de Bolsonaro tentarem um levante, como ocorreu nos Estados Unidos, Flávio não descartou a possibilidade.

“Como a gente tem controle sobre isso? No meu ponto de vista, o (Donald) Trump não tinha ingerência, não mandou ninguém para lá (invadir o Capitólio). As pessoas acompanharam os problemas no sistema eleitoral americano, se indignaram e fizeram o que fizeram”, afirmou. “Não teve um comando do presidente e isso jamais vai acontecer por parte do presidente Bolsonaro. Ele se desgasta. Por isso, desde agora, ele insiste para que as eleições ocorram sem o manto da desconfiança”.

 

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.