CartaExpressa,Política

Exército tem 5 dias para divulgar resultado da sindicância de Pazuello

Exército tem 5 dias para divulgar resultado da sindicância de Pazuello

Decisão que absolveu o ex-ministro da Saúde de ter participado de ato político ao lado de Bolsonaro havia sido colocada em sigilo

O presidente Jair Bolsonaro, em ato no Rio de Janeiro, junto ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Foto: Reprodução/CNN Brasil

O presidente Jair Bolsonaro, em ato no Rio de Janeiro, junto ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Foto: Reprodução/CNN Brasil

A Controladoria-Geral da União (CGU) deu um prazo de até 5 dias para que o Exército divulgue os dados da sindicância que não puniu o ex-ministro da Saúde general Eduardo Pazuello por ter participado em maio deste ano de uma manifestação política ao lado de Jair Bolsonaro, conduta proibida para militares da ativa.

O prazo é resultado de recursos movidos pela agência independente especializada na Lei de Acesso à Informação, Fiquem Sabendo, e por repórteres dos jornais O Globo e Folha de S. Paulo.

A decisão da CGU é a segunda de mesmo teor. Na primeira, o comando do Exército havia recorrido, alegando que as informações da apuração seriam pessoais e sem interesse público. O novo despacho não acatou a argumentação e deu prosseguimento ao pedido de divulgação das informações.

Com a recusa do recurso, o Exército precisa revelar nos próximos dias os dados que embasaram a decisão de não punição do general.

Confira a íntegra do despacho:

despacho cgu 2
Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem