CartaExpressa

EUA reagem a Bolsonaro: ‘Brasil está do lado oposto ao da maioria da comunidade global’

Na quarta-feira 16, após se reunir com Putin, o ex-capitão declarou: ‘Somos solidários a todos aqueles países que querem e se empenham pela paz’

Jair Bolsonaro e Vladimir Putin. Foto: Alan Santos/PR
Jair Bolsonaro e Vladimir Putin. Foto: Alan Santos/PR
Apoie Siga-nos no

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, criticou nesta sexta-feira 18 as declarações do presidente Jair Bolsonaro durante viagem à Rússia, no auge de uma crise entre o país governado por Vladimir Putin e a Ucrânia.

Na quarta-feira 16, após se reunir com Putin, Bolsonaro declarou: “Somos solidários a todos aqueles países que querem e se empenham pela paz”.

Nesta sexta, Psaki foi questionada sobre como Joe Biden reagiu à “solidariedade” de Bolsonaro a Putin. A porta-voz afirmou não ter discutido o assunto com o presidente dos Estados Unidos, mas repreendeu o ex-capitão.

“Posso dizer que a vasta maioria da comunidade global está unida em uma visão conjunta de que invadir outro país, tentar assumir parte de seu território e aterrorizar a população certamente não são práticas alinhadas com valores globais. Então, acho que o Brasil talvez esteja do lado oposto ao da maioria da comunidade global”, declarou Psaki em uma entrevista coletiva.

Na quinta-feira 17, um porta-voz do Departamento de Estado norte-americano afirmou à TV Globo que “o Brasil, como um país importante, parece ignorar a agressão armada por uma grande potência contra um vizinho menor, uma postura inconsistente com sua ênfase histórica na paz e na diplomacia”.

E emendou: “O momento em que o presidente do Brasil se solidarizou com a Rússia, enquanto as forças russas estão se preparando para potencialmente lançar ataques a cidades ucranianas, não poderia ter sido pior”.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.