CartaExpressa,Sociedade

Estudante comemora aniversário com bolo decorado com o rosto de Hitler

Estudante comemora aniversário com bolo decorado com o rosto de Hitler

O caso foi denunciado ao Ministério Público do Rio Grande do Sul pela deputada Juliana Brizola (PDT-RS)

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

Uma estudante da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) comemorou seu aniversário com um bolo decorado com o rosto de Adolf Hitler. Em postagem nas redes sociais, Caroline Gutknecht, 24 anos, aparece ao lado do marido na festa.

Diante o caso, a deputada Juliana Brizola (PDT-RS) entrou com uma denúncia ao Ministério Público do Rio Grande do Sul por apologia ao nazismo.

“Em tempos de proliferação do discurso de ódio, manifestações neonazistas e racistas têm surgido em diversos setores da sociedade, causando a necessidade de ações firmes de todas instituições estatais. É intolerável qualquer manifestação, sob um falso argumento de liberdade de expressão, que faça apologia ao nazismo. Estes símbolos trazem consigo as ideias de intolerância, ódio, racismo e extermínio do outro e não podem, serem admitidas. Neste  sentido, conforme documentos acostados a presente, cumpre trazer à tona fato ocorrido pela estudante Caroline  Gutknecht, estudante de História da Universidade Federal de Pelotas que fez apologia a símbolos nazistas na comemoração de seu aniversário”, afirmou a deputada à coluna do jornalista Ancelmo Gois, n’O Globo.

A Ufpel também divulgou um despacho, assinado pela reitora Isabela Fernandes Andrade, em que afirma que ‘é contra qualquer forma de enaltecimento ao nazismo, ao fascismo e a autores de crime contra a Humanidade”. No documento, a universidade reitera estar acompanhando os fatos ‘com a cautela necessária, também para que não aconteçam atos injustos, devido a análises intempestivas de quem quer que seja”.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem