CartaExpressa

‘Estava de férias’, diz Marcos Pontes sobre divulgação de dados do desmatamento após a COP

O relatório é datado de 27 de outubro, mas só foi divulgado em 18 de novembro

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes. Foto: Agência Brasil.
O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes. Foto: Agência Brasil.
Apoie Siga-nos no

O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, disse nesta quarta-feira 24 que não escondeu os dados sobre o desmatamento na Amazônia, divulgados cinco dias depois do encerramento da COP-26, em Glasgow, na Escócia.

“Eu estava de férias”, respondeu Pontes a uma equipe da TV Globo, na Câmara dos Deputados.

O relatório anual do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite, o Prodes, foi publicado na semana passada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, órgão subordinado à pasta de Pontes. O levantamento mostrou que a área desmatada na Amazônia entre agosto de 2020 e julho de 2021 é de 13.235 km² – crescimento de 22% na comparação com o ano anterior.

O documento é datado de 27 de outubro – ou seja, quatro dias antes do início da COP-26 -, mas só foi divulgado em 18 de novembro.

“Se você olhar o histórico de todos os anos, ele é sempre publicado nesta época. Eu gostaria de ter participado, eu estava de férias, mas eu gostaria de ter participado quando foi apresentado, como costumo fazer junto com o ministro do Meio Ambiente”, afirmou o astronauta.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.