CartaExpressa,Política

Em tom eleitoral, Bolsonaro ataca a CPI, exalta os militares e volta a mentir sobre remédios

Em tom eleitoral, Bolsonaro ataca a CPI, exalta os militares e volta a mentir sobre remédios

Foto: Reprodução/TV Brasil

Foto: Reprodução/TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro participou, na tarde desta sexta-feira 18, da cerimônia de entrega de um trecho de pavimentação da BR-230/PA, em Novo Repartimento, no Pará. No discurso, de forte caráter eleitoral, voltou a exaltar os militares, desafiar a CPI da Covid e defender remédios ineficazes contra o novo coronavírus.

“Queremos entregar no futuro o comando deste País a uma pessoa semelhante a nós: de direita, conservadora, que respeita a família, respeita os militares e, acima de tudo, deve lealdade ao seu povo”, disse o presidente a apoiadores.

O pronunciamento também foi marcado por novos ataques a governadores que adotaram medidas de distanciamento social para cortar a transmissão da Covid-19. “Aos que fecharam o comércio, decretaram toque de rcolher e impediram vocês de trabalhar, a História reserva um local no ostracismo”, acusou o ocupante do Palácio do Planalto.

“Não desistiremos, porque o presidente, além de imorrível, é imbrochável. Não vai ser uma CPI da mentira, que não busca a verdade, que se ilude achando que vai derrubar o governo, um presidente que nunca se furtou no seu dever de decidir”, acrescentou. Na sequência, reforçou sua defesa de medicamentos comprovadamente ineficazes, dizendo que a hidroxicloroquina “não mata ninguém” e escondendo os efeitos colaterais do remédio.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem