CartaExpressa

Em discurso, Bolsonaro confunde período eleitoral e diz que eleição será no ano que vem

O pré-candidato participou de um evento de entrega de casas populares no Mato Grosso do Sul

Foto: Alan Santos/PR
Foto: Alan Santos/PR
Apoie Siga-nos no

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou, nesta quinta-feira 30, da cerimônia de entrega do residencial Jardim Canguru, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Durante seu discurso, o ex-capitão confundiu o período eleitoral, e afirmou que os brasileiros decidirão seu futuro em outubro de 2023.

“O seu ato, em outubro do ano que vem, pode simplesmente definir a maneira como você vai viver, como brasileiro ou como um venezuelano, e nós sabemos o que nós queremos”, disse.

Bolsonaro começou seu discurso falando sobre a dicotomia do mal e do bem com uma metáfora, que coloca a esquerda como o inimiga.

“Quando os bons se dividem, ou se omitem, os maus vencem. As cores de todos nós são a verde e a amarela. O vermelho representa tudo que há de ruim no momento em nossa pátria. Tem algo mais importante que a nossa própria vida, a nossa liberdade”, afirmou.

O presidente ainda elogiou a ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que deve disputar uma cadeira no Senado pelo estado do Mato Grosso do Sul.

“Ela, somada com vocês, pessoas do agro, mantiveram a nossa economia funcionando, garantindo para nós a nossa segurança alimentar e para o mundo, mais de um bilhão de pessoas vivem do que se planta aqui no Brasil”, defendeu o ex-capitão.

Bolsonaro voltou a falar sobre o MST, e como seu governo agiu para controlar e combater o movimento que busca reforma agrária no Brasil. O presidente ainda citou o projeto de Lei que autoriza atividades agrícolas em terras indígenas.

“Eles querem fazer da sua terra o que o fazendeiro faz, cada vez mais, eles estão plantando. São nosso irmão, e cada vez mais o índio quer integrar a sociedade. Uma minoria pensa de forma diferente e parte para ações não civilizatórias. Espero aprovar brevemente um projeto que está há quase dois anos no Parlamento”, declarou.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.