CartaExpressa,Política

Em Curitiba, vereador do PT é detido pela Guarda Municipal em ato contra Bolsonaro

Em Curitiba, vereador do PT é detido pela Guarda Municipal em ato contra Bolsonaro

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O vereador de Curitiba Renato Freitas, do PT, foi detido pela Guarda Municipal na noite desta sexta-feira 23. Em publicação nas redes sociais, a equipe de Freitas informou que ele foi conduzido à Central de Flagrantes do bairro Portão.

Em frente à central, o vereador relatou que, enquanto gritava palavras de ordem contra o presidente Jair Bolsonaro com o auxílio de um megafone, um homem se aproximou dele, tentou tirar o instrumento de suas mãos e lhe agrediu.

Freitas diz ter se defendido com o megafone, que teria atingido o rosto do homem. Este, por sua vez, teria acionado a GCM, que se dirigiu ao local.

“Eu comecei a esclarecer o ocorrido e, por conta de questões pessoais, não me deixaram explicar e começaram a me imobilizar, me agredir, me jogar no chão. Começaram a me asfixiar e a tirar foto como se eu fosse um troféu”, contou. “Vieram comemorando a minha prisão enquanto eu estava na viatura”.

Segundo André Passos, advogado do vereador, “obviamente isso tudo vai ser esclarecido”. Ele ainda declarou que “é uma pena que as pessoas não possam estar na rua dando sua opinião e comecem a ser agredidas”.

Veja um registro da abordagem da Guarda Municipal e, na sequência, as explicações do vereador Renato Freitas:

 

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem