CartaExpressa

Eduardo diz que há possibilidade de Bolsonaro passar por cirurgia

Eduardo diz que há possibilidade de Bolsonaro passar por cirurgia

'Mas também há uma esperança de que esta dobra [no sistema digestivo] se desfaça naturalmente', afirmou

 Foto: Reprodução/Twitter

Foto: Reprodução/Twitter

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou pelas redes sociais na manhã desta quinta-feira 15 que o pai dele, o presidente Jair Bolsonaro, sentia apenas “dores leves” na região do abdômen, ontem à noite.

Segundo o parlamentar, o quadro foi causado por uma dobra anormal do sistema digestivo na região abdominal que impedia a passagem de alimentos e acabou levando ao acúmulo de material no tubo digestivo.

Eduardo Bolsonaro relatou também que, ao todo, foi retirado cerca de um litro de material acumulado e que, no momento, os médicos avaliam se será necessário ou não cirurgia para liberar o trânsito digestivo do presidente.

“O presidente estava daquele jeito: meio baqueado com o farol baixo”, disse o filho. “Ele estava preocupado se ainda seria possível na sexta-feira 16 ir para Manaus para estar na motociata, mas a presença dele não será mais possível, infelizmente”, completou.

O deputado ainda afirmou que “há uma possibilidade de cirurgia, mas também há uma esperança de que esta dobra se desfaça naturalmente”.

O presidente segue internado no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, acompanhado da esposa, Michelle, e do filho vereador, Carlos Bolsonaro (Republicanos).

 

(Com informações da Agência Estado)

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem