CartaExpressa

Eduardo Bolsonaro defende que jornalistas sejam vigiados por câmeras escondidas

Eduardo Bolsonaro defende que jornalistas sejam vigiados por câmeras escondidas

Durante conferência de política conservadora, o parlamentar defendeu uma versão brasileira de projeto americano

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O deputado federal Eduardo Bolsonaro defendeu a criação de uma versão brasileira do Project Veritas, iniciativa que busca expor a ‘parcialidade’ de jornalistas por meio de câmeras escondidas. O parlamentar fez falas de apoio ao projeto durante Conferência de Ação Política Conservadora (Cpac), realizada na sexta-feira 3 e no sábado 4, em Brasília.

“Não seria nada mal ter aqui [o projeto]. Imagina o que não rola nos corredores da Globolixo”, disse o filho de Bolsonaro.

De acordo com o parlamentar, era só “dar uma câmera escondida para uma tia do ‘zap’”. Além de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a conferência também contou com a presença de dois integrantes do Project Veritas nos Estados Unidos.

 

Bolsonaro recebe ex-assessor do ex-presidente Trump

O ex-assessor do ex-presidente dos EUA Donald Trump e fundador da rede social Gettr, Jason Miller, também participou da Cpac e, no domingo 5, foi recebido pelo presidente Jair Bolsonaro e por Eduardo Bolsonaro no Palácio da Alvorada. Miller veio ao Brasil para divulgar a plataforma que ele criou depois que Trump foi banido do Facebook e Twitter.

Segundo apurou o Estadão, os três conversaram sobre sobre futebol, liberdade de expressão, situação dos EUA e a viagem de Bolsonaro ao país norte-americano, em setembro. Bolsonaro vai participar da Assembleia-Geral da ONU, de 21 a 27 deste mês, em Nova York.

Em entrevista ao Poder 360 em agosto, Miller chegou a dizer que Bolsonaro e seus filhos são afetados pela ‘censura das big techs’.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem